27
Tue, Jun

Campanha de vacinação contra o HPV para meninos inicia em São Luís

SLIDE DE NOTICIAS

Começou nesta quarta-feira (4) em São Luís a campanha de vacinação contra o vírus HPV para meninos em toda rede pública municipal de saúde. A Secretaria Municipal de Saúde (Semus) destaca que as vacinas são para jovens entre 12 e 13 anos. Assim como ocorreu com as meninas, esta é a primeira fase da vacinação nacional.

 

Todas as 66 salas de imunização disponibilizadas nas Unidades Básicas de Saúde de São Luís estão com estoque suficiente de vacinas contra o Papiloma Vírus Humano (HPV), para atender ao primeiro grupo de meninos, conforme recomendação do Ministério de Saúde.

 

A campanha de vacinação contra o HPV destinada aos meninos teve início esta semana em todo o país. Antes, apenas meninas de 9 a 11 anos recebiam doses da vacina. A inclusão dos garotos amplia o público contemplado pelas ações de prevenção contra os diversos tipos de cânceres causados pelo HPV, antes mesmo de iniciarem a vida sexual, quando a vacina é considerada mais eficaz, segundo especialistas na área.

Nos meninos, a vacina previne contra os cânceres de pênis, ânus e garganta. A iniciativa de vaciná-los contribui ainda para a diminuição da circulação do vírus na população, beneficiando também o público feminino no combate ao câncer de colo do útero e vulva.

 

O adolescente Rangel de Jesus Costa Lindoso, 12 anos, foi um dos primeiros a chegar, na manhã desta quarta-feira (4), na Unidade de Saúde do Bairro de Fátima. "Acho importante tomar logo a vacina para evitar ter os problemas que o vírus causa", disse o garoto, que estava acompanhado da mãe, Nilcelene Santos Costa, 33 anos.

 

"Hoje em dia os jovens iniciam a atividade sexual cada vez mais cedo. Por isso, achei importante trazer logo meu filho. Se podemos prevenir as doenças causadas pelo HPV não temos de perder tempo", completou a mãe do adolescente.

 

Projeção da vacina
Segundo o Ministério da Saúde, a faixa etária para o público masculino que podem receber a vacina será ampliada gradualmente até 2020, quando as doses estarão disponíveis para garotos de 9 a 13 anos.

 

A partir de 2017, meninas que chegaram aos 14 anos sem a vacina também poderão se vacinar. A vacinação também será estendida a homens que vivem com HIV entre 9 e 26 anos. Antes, só as mulheres com HIV desta faixa etária podiam se vacinar gratuitamente. No caso desse público, o esquema vacinal é de três doses.

 

O HPV é um vírus que atinge a pele e as mucosas, podendo causar verrugas ou lesões que evoluem para o câncer como o de colo de útero, pênis, garganta ou ânus. É transmitido no contato pele com pele, por isso é considerado uma doença sexualmente transmissível.

 

Meningite C
Respectivamente à vacina contra o HPV, também está sendo aplicada em todas as salas de imunização de São Luís a vacina contra meningite C, em meninos e meninas de 12 a 13 anos.

 

A meningite C é o subtipo mais frequente da doença, que é considerada grave e de rápida evolução. Hoje, essa imunização é oferecida apenas para crianças de 3 e 5 meses de idade e um ano. Até 2020, esta vacina deverá estar disponível também para crianças de 9 a 13 anos, conforme determinação do Ministério da Saúde.